terça-feira, 4 de setembro de 2012

Treze à Mesa por Agatha Christie

22224

Título original: Lord Edgward Dies

Ano de edição: 1993

Número de páginas: 223

Gênero: Romance policial 

Poirot está presente quando Jane, uma atriz de teatro casada com Lord Edgware, diz ter um plano para se livrar, de vez, do marido de quem está separada, mas não oficialmente como é seu desejo. Quando Lord Edgware é assassinado, não é difícil de acreditar que tenha sid a mulher a provocar-lhe a morte. Mas, embora tendem, Poirot não se deixa iludir porque há várias questões para as quais ainda não foram encontradas respostas. Como poderia Jane esfaquear o marido na biblioteca exatamente à mesma hora em que estava a jantar com amigos? E, já agora, porquê cometer o crime quando, finalmente, já conseguiu o que desejava, o divórcio? Hercule vai contar, uma  vez mais, com a ajuda do seu amigo Arthur Hastings para descobrir a identidade e os feito de um assassino de mente fia e frívola.

Tenho de admitir, não pude me conter. Estava lá eu na livraria com o meu dinheiro pronto para comprar "Depois do Funeral", de Agatha Christie, quando de repente me deparo com outro, Treze à Mesa. Li sua contra-capa e fiquei preso em um dilema, quais dos dois, esse ou esse? Foi esse livro que estou resenhando à minha escolha e quer saber? Fiquei feliz de te-lo escolhido.

Fiquei bem apreensível quando terminei e resenhei o livro "Cai o Pano", de Agatha Christie, pois enquanto eu o lia, tinha a sensação que ele seria o último livro que eu leria que incluiria o ilustre detetive belga, Hercule Poirot, o personagem que mais gosto. Fico extremamente feliz de estar enganado, pois li Treze à Mesa e também sei que muitos outros virão para cada vez mais me influenciar no meu desejo de seguir carreira como detetive investigativo.

Diferente de quase todos outros livros da Agatha Christie, que começam quase sempre de uma forma um pouco complicada, Treze à Mesa inicia-se de uma forma bem simples e natural, de modo que é quase impossível de alguém não entendê-lo.

Treze à Mesa apresenta uma série de suspeitos, um monte deles, por isso é difícil de conseguir acertar quem é o assassino misterioso por trás dos seus crimes, sim, eu não consegui. Mas mesmo com tantos personagens o livro não se torna ruim, pois é muito interessante acompanhar o detetive Poirot os investigando, desde o principio até o final do livro.

O livro apresenta um final digno da Rainha do Crime, pois nos encabula saber que tal pessoa era o criminoso no final da história quando o detetive desmascara-o. Indico a todos apaixonados por romances policias com detetives excêntricos e finais esplêndidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pode comentar a vontade! Diga se gostou da postagem,
se ela te trouxe alguma inspiração ou coisa parecida!
Sempre irei responder os seus comentários!
O Um Jovem Leitor agradece.
Abraço a todos!
Vini.